x
Procure aqui
Escolha a sua língua

Cotação a:

22 /11/2017 - 13 :45
change 3.510€ Mais recente:
change 0.199€ Dif:
change 6.01 % Dif%:
change 3.540€ Max:
change 3.316€ Min:
change 759 905 Volume Ações:
change 718 271 289.45€ Capitalização:
x
x
x
Contactos Gerais

Escritório Porto

Morada
Rua do Rego Lameiro, Nº 38

Código Postal
4300-454 Porto

Telefone
+351 225 190 300

Fax
+351 225 191 261

E-mail
geral@mota-engil.pt

Escritório Lisboa

Morada
Rua Mário Dionísio Nº2

Código Postal
2799-557 Linda-a-Velha

Telefone
+351 214 158 200

Fax
+351 214 158 700

E-mail
geral@mota-engil.pt

África do Sul

A presença Mota-Engil África do Sul remonta a 1976, com a constituição da Cosamo, uma empresa de logística, a qual tem tido um papel determinante na eficiência na gestão operacional e logística nos mercados africanos.

 

Atualmente, a Mota-Engil África marca presença neste mercado, assegurando a partir de Joanesburgo o suporte na gestão regional das operações em África.

Angola

Angola tem um significado e simbolismo ímpar para a Mota-Engil já que foi neste país que o Grupo iniciou atividade em 1946.

 

Atualmente, o Grupo marca presença no setor da Construção e Obras Publicas através da Mota-Engil Angola, a maior empresa de direito angolano a atuar neste mercado, com obras relevantes no desenvolvimento do País, sendo um exemplo a recente requalificação urbana da Baía de Luanda.

 

No setor do Ambiente, a Mota-Engil marca presença através da VISTA WASTE, empresa responsável pela limpeza urbana e recolha de resíduos em cidades como Luanda e Benguela.

 

Na área de projetos e obras de arquitetura paisagística, a Mota-Engil marca presença através da VBT. 

Cabo Verde

A internacionalização para Cabo Verde nos setores das obras públicas e construção civil iniciou-se em 1995 com a construção do Hotel Trópico e posteriormente com a construção do Novo Aeroporto da Praia.

 

Mantendo, desde então, uma presença relevante no mercado da Construção Civil e Obras Públicas,  o Grupo está ainda representado através de duas empresas de direito local: a Penta, Engenharia e Construção, Lda., que atua no aluguer de equipamentos, e a AGIR, Ambiente e Gestão Integrada de Resíduos, Lda., que tem como objeto a recolha de Resíduos Sólidos Urbanos.

Gana

Desde o segundo semestre de 2012, com a apresentação do Novo Plano Estratégico “Ambição 2.0” que definiu a expansão geográfica do Grupo na região da África Subsariana, o Gana mereceu uma cuidada análise, tendo surgido em junho de 2013 o primeiro contrato na área da Engenharia e Construção relativa à regularização da costa marítima de Accra, surgindo assim a possibilidade de regressar a um mercado onde o Grupo já havia marcado presença anteriormente com sucesso.

Malawi

A presença da Mota-Engil no Malawi foi iniciada em 1990, através de uma sucursal da Mota-Engil Engenharia e Construção naquele país e mais recentemente com a constituição da Mota-Engil (Malawi) Limited, empresa de direito local.

 

Após a execução de alguns projetos de construção e reabilitação da rede nacional de estradas, o reconhecimento da credibilidade, da capacidade de investimento e da qualidade dos serviços prestados abriu as portas à afirmação do Grupo, não só junto das entidades públicas, mas também dos agentes económicos privados.

 

Assim, o ambiente foi propício ao desenvolvimento de uma nova área de negócio, a gestão portuária através da Malawi Shipping Company, empresa subsidiária do Grupo com a concessão de 4 portos no Lago do Malawi atribuída em 2013 por 35 anos.

 

Moçambique

Em Moçambique, país em que a Mota-Engil está presente desde 1991, o Grupo atua nas áreas de Engenharia e Construção, Gestão de Resíduos, Logística e Concessões Rodoviárias.

 

Através da Mota-Engil Engenharia e Construção, a empresa opera sobretudo no segmento das obras públicas, pertencendo à Emocil a responsabilidade no domínio da construção civil e imobiliário.

 

Mais recentemente foi constituída a Estradas do Zambeze, empresa responsável pela construção da nova Ponte de Tete, assegurando a gestão da sua concessão rodoviária numa extensão de 700 km, bem como a Ecolife, empresa que assegura a gestão de resíduos na cidade de Maputo.

 

Os serviços de arquitetura paisagística estão representados pela Vibeiras.

São Tomé e Príncipe

Com atividade neste país desde 2005, o Grupo, representado pela Mota-Engil S. Tomé e Príncipe, dedica-se à construção civil e obras públicas, tendo efetuado algumas das obras mais relevantes neste mercado como é o caso da reabilitação do Aeroporto de Príncipe.

 

A constante procura de novos projetos, busca de novos negócios e oportunidades é um dos objetivos da empresa, conjuntamente com a execução de algumas obras para clientes particulares.

Zâmbia

À semelhança do que aconteceu com o Gana, após a apresentação do Novo Plano Estratégico “Ambição 2.0”, em 2012, que definiu a expansão geográfica do Grupo na região da África Subsaariana, a Zâmbia surgiu como um dos mercados com maior potencial de investimento.

 

Desta feita, o Grupo ganhou o seu primeiro contrato em junho de 2013, com o projeto “Great East Road”, que envolve vários trabalhos de construção civil e reabilitação, num contrato global de 118 milhões de euros.

Zimbabué

O Zimbabué corresponde a uma das mais recentes apostas do Grupo Mota-Engil.

 

Desta feita, o Grupo ganhou o seu primeiro contrato em 2014, com um projeto para a execução de trabalhos de construção e de apoio à extração de carvão, num contrato global de 191 milhões de euros.

Uganda

Desde o segundo semestre de 2012, com a apresentação do Novo Plano Estratégico "Ambição 2.0" que definiu a expansão geográfica do Grupo na região da África Subsariana, o Uganda mereceu uma cuidada análise, tendo surgido em junho de 2014 o primeiro contrato para a ampliação da auto-estrada Northern Bypass, na capital Kampala, existindo expetativas para o crescimento da actividade neste mercado com uma presença recente.

Ruanda

Em 2015, a Mota-Engil iniciou a atividade no Ruanda através da Obra de expansão do Aeroporto de Kigali, capital do país.

Em setembro de 2016, através de uma joint-venture liderada em 75% pela Mota-Engil Africa, o Grupo assinou um acordo para a construção, operação e manutenção do Novo Aeroporto Internacional de Bugesera, por um período de 25 anos, extensível por mais 15 anos, dependente da obtenção das condições de financiamento (“Financial Close”).

Tanzânia

A Mota-Engil iniciou em 2017 a sua presença na Tanzânia através da participação, em consórcio, no projeto de conceção e construção de um troço de 202 quilómetros de linha férrea entre Dar es Salaam e Morogoro e que na sua extensão total pretende ligar Dar Es Salam, aos países vizinhos Ruanda e Burundi.

Guiné-Conacri

A Mota-Engil iniciou a atividade em 2017 na Guiné-Conacri, através da assinatura de um contrato com a Societé Anglogold Ashanti para a prestação de serviços de mineração na mina de ouro de Siguiri.

Costa do Marfim

A Mota-Engil assinou em setembro de 2017 um contrato para a limpeza urbana, recolha e transporte de resíduos sólidos urbanos na capital Abidjan por um período de 7 anos, envolvendo o contrato a prestação de serviços a 4,6 milhões de habitantes, disponibilizando-se 2.000 colaboradores e 280 viaturas.

Camarões

Em Agosto de 2017, a Mota-Engil celebrou um contrato para a reabilitação do estádio Omnisport Roundé Adja e a construção de um Hotel de quatro estrelas, sendo as infraestruturas destinadas a apoiar o Campeonato Africano das Nações em 2019.

Mota Engil no Mundo
Mota Engil no Mundo

A solução Africana para os Desafios de África

África é um mercado natural para o Grupo Mota-Engil por uma longa e reconhecida experiência num percurso iniciado em Angola em 1946.

Com uma posição ímpar em África, assegurada por um investimento permanentemente renovado na capacidade de mobilização de recursos para a realização de projetos de elevada dimensão, a Mota-Engil África detém uma perspetiva estratégica de longo prazo e um horizonte alargado de atuação, procurando aprofundar parcerias para a realização de projetos de infraestruturas em áreas tão diversas como Transportes e Logística, Energia, Oil & Gas, Mineração e Ambiente.

Com uma posição de liderança em Moçambique e no Malawi, e com a expansão para novos mercados do espaço da SADC, a Mota-Engil África detém capacidade técnica e financeira para desenvolver o projeto à medida dos seus clientes no sentido de elevar o continente africano à dimensão das suas potencialidades.

bottom
Mota Engil no Mundo
Mota Engil no Mundo
14
Cabo Verde São Tomé e Príncipe África do Sul Angola Moçambique Zimbabué Zâmbia Uganda Malawi Ruanda Tanzânia Guiné-Conacri Costa do Marfim Camarões
Países
  • Angola
  • Malawi
  • Moçambique
  • África do Sul
  • Cabo Verde
  • São Tomé e Príncipe
  • Zâmbia
  • Zimbabué
  • Uganda
  • Ruanda
  • Tanzânia
  • Guiné-Conacri
  • Costa do Marfim
  • Camarões
42
empresas
Grupo Mota-Engil ou Participadas
1.706 M€
Milhões de euros
carteira de encomendas 2016
708 M€
Milhões de euros
volume de negócios 2016
182 M€
Milhões de euros
EBITDA 2016
bottom
Mota Engil no Mundo

Empresas em África 30 resultados

  • Cosamo
  • Eco Eburnie
  • Ecolife, S.A.
  • Icer
  • Lineas | Estradas do Zambeze
  • Malawi Shipping Company
  • Manvia II Condutas - Sucursal Angola
  • Mota-Engil África - Moçambique, Lda.
  • Mota-Engil Angola
  • Mota-Engil Engenharia e Construção – Sucursal Moçambique
  • Mota-Engil Cameroon
  • Mota-Engil Engenharia e Construção África – Sucursal Angola
  • Mota-Engil Engenharia e Construção – Sucursal Cabo Verde
  • Mota-Engil Malawi
  • Mota-Engil Minerals & Mining (Malawi)
  • Mota-Engil Minerals & Mining (Zimbabwe)
  • Mota-Engil Mining Management
  • Mota-Engil Ruanda
  • Mota-Engil S. Tomé e Príncipe
  • Mota-Engil Uganda
  • Mota-Engil Zâmbia
  • Novicer
  • Prefal
  • Rentaco Angola
  • Sonauta
  • STM (Moçambique)
  • SUMA | Agir
  • VBT Arquitectura Paisagística
  • Vista Waste
  • Vista Water
bottom